top of page

Esse é o livro que eu queria ter lido depois da minha primeira perda."
— Fabiana Lima, mãe enlutada

“Não há receitas, não há prescrições fáceis nem falsas promessas neste livro. Há histórias acumuladas na imensa experiência de Damiana e das autoras colaboradoras. Há escuta aprendida nos silêncios da dor. Há diálogo que se inventou como possibilidade de construir algum futuro. Há, sobretudo, encontro entre a dor, a saudade e o reconhecimento daqueles seres que foram e sempre serão os filhos, os amores, com nomes, sobrenomes e história.”

— palavras de Alexandre Coimbra Amaral em seu prefácio.

bottom of page